terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

ESTRELA E FLOR SEREI ENQUANTO...


Serei amor esperança e sempre atenta
Enquanto persistir fogo em alta chama
Enquanto este clamor me esquenta
Serei só coração que por ti clama

Serei a flor que guarda o próprio perfume
Enquanto não o aspiras e não o sentes
Enquanto não tatear cada pétala, incólume
Serei eterna e ao apelo de outra mão, ausente

Serei estrela solitária vagando no firmamento
Enquanto não podes o meu brilho ver a luzir
Enquanto me buscas e busca teu alento
Serei luz intensa guardada para em ti refletir

Serei jardim orvalhado até que me aqueças
Enquanto flor que quieta espera os suaves toques
Enquanto estrela que pouco brilha, até que só a ti apeteça
Serei constelação desconhecida, até que me invoques

Serei flor e jardim, serei estrela e constelação
Serei o que quiseres, serei poesia, teu canto
Enquanto bater louco no peito, o meu coração
Enquanto cultivar e cuidar do meu encanto

13 comentários:

  1. Esse cultivo vem a ser a chama que gera a energia imprescindível à perseverança dos sentimentos. Belo poema ! - Não esqueças do que te pedí na minha última visita. Bjs

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, minha querida Celêdian!

    que maravilha começar o dia com tão belas quadras, assim! todas impregnadas de um romantismo doce, viniciusano, tão lírico e leve, e ao mesmo tempo pejadas desta sensualidade elegante, sutil, que dá a teus versos um encanto todo especial.

    Realmente, nobre poetisa, és estrela solitária vagando no firmamento mais elevado da Poesia, a luzir em talento e em sentimento pleno de sensibilidade. Hay que tener esperanza, poeta, siempre!

    Obrigado pelos teus comentários precisos e procedentes, eles sempre acrescentam a meus modestos versos.

    Um grande abraço, amiga Celêdian, um bom dia para ti.

    André

    ResponderExcluir
  3. Belo poema realmente! Vim conhecer teu espaço e gostei muito. Fico e acompanho teus escritos...


    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Serás poesia, enquanto existirem palavras neste mundo. Serás sentimento, enquanto existir amor no ser humano. Serás vida, enquanto existir o mínimo lampejo de fé entre o céu e a terra.

    Mas, serás sempre essa poetisa maravilhosa, de palavras precisas e versos encantados.

    Abraços, Celêdian.

    Marcio

    ResponderExcluir
  5. Serei seu seguidor enquanto meus olhos puderem alcançar o que a alma pede de poesia. Que coisa linda, minha doce amiga! Abraço grande. paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. Nossa! Celêdian, normalmente não sou muito exagerara nos meus comentários, mas aqui acredito que vou quebrar um pouquinho esta minha forma de ser!
    Que esplendor criaste aqui nesta página! O texto está divinamente inspirado, pura poesia! Para acompanhar a beleza da poesia vem a imagem de tom natural, e a bela mulher lindamente vestida e ornamentada pelas flores da árvore!
    Lindo! Uma fotografia!

    Por falar em fotos... Alguns dias passados deixei aqui um comentário elogiando suas imagens. Também prometi que quando eu publicasse algumas das minhas, eu entraria aqui a lhe convidar para dar uma olhada...
    Vi com alegria que você esteve à frente do meu convite.

    Deixo-te aqui meu carinho e desejos de um lindo domingo!
    Saudades...

    ResponderExcluir
  7. Celêdian,

    Estou aos poucos conhecendo os seus poemas; "Estrela e Flor Serei Enquanto..." é o segundo que leio, e, como ocorreu com o primeiro poema seu que li, acheio-o excelente, prendendo nossa atenção com suas falas nas entrelinhas e com suas belas imagens. Parabéns.

    Abraços,
    Pedro.

    ResponderExcluir
  8. E meus parabéns pela beleza de seus versos. Grande abraço...

    ResponderExcluir
  9. Tu, minha flor, serás sempre a beleza dispersa nos gramados, nos olhares distribuídos por entre campados floridos. Serás sempre a descoberta das alegrias pueris como perfume que saltita de pétala em flor,
    de folha em flor.
    De cor e amor.
    Tu serás sempre, meu bem, a primavera mais completa e a mais certa maneira de fazer sorrir.

    Beijo na alma, minha lindeza,
    Sam.

    ResponderExcluir
  10. Será quêu serei :- "Serei estrela solitária vagando no firmamento"

    Não... Sou só o macaco otário que ri sozinho por si só.. rss

    Valeu, beijo e DeussssssssssssssssKiajude

    ResponderExcluir
  11. Os que entendem como eu
    as linhas com que me escrevo
    reconhecem o que é meu
    em tudo quanto lhes devo:
    ternura como já disse
    sempre que faço um poema;
    saudade que se partisse
    me alagaria de pena;
    e também uma alegria
    uma coragem serena
    em renegar a poesia
    quando ela nos envenena...

    Vítor Santos

    ResponderExcluir
  12. E o resto que pode ser
    o poema dia a dia?
    --- Um bisturi a crescer
    nas coxas de uma judia;
    um filho que vai nascer
    parido por asfixia?!
    --- Ah não me venham dizer
    que é fonética a poesia!

    Ana Araújo


    ResponderExcluir

Obrigada pela tua presença. Sinta-se à vontade, comente. Por gentileza, identifique-se. Seja bem vindo!