sexta-feira, 1 de março de 2013

TRIBUTO A OLAVO BILAC

Imagem Google
(Por Celêdian Assis)

De tanto amar, viu e ouviu estrelas
e nas asas da poesia pôs-se a voar.
Nenhum esforço para entendê-las,
posto que, era de amor aquele olhar.

De posse da pena, na ourivesaria,
tornou palavras, gemas preciosas,
pôs-se a lapidar, criando em poesia,
as jóias raras, as mais graciosas.

Do amor, perdido ou encontrado,
o poeta criou o estilo com primazia,
voou, sonhou e realizou abnegado,
recriou esperança, em doce magia.

A um poeta, por uma poeta, inspirado,
No livro que a lia, as lágrimas rolavam.
Pôs-se a vê-la, plácida, lendo ao seu lado,
página de saudade, do quanto se amavam.

Talvez sonhasse o poeta, ao vê-la,
a musa, tal anjo com a harpa dourada,
na escadaria de ouro rumo às estrelas,
perdido de paixão, por ela inspirada.

Talvez sonhasse Bilac, um dia voar,
às estrelas, e, ouví-las falar de amor,
talhá-lo em ouro, com rubis a engastar
e na oficina da poesia eternizar seu labor.

20 comentários:

  1. Lindo Celedian,perfeito ao Bilac que podia ouvir estrelas e neste encanto entoar sempre lindos cantos que nos encantam sempre.
    Meus abraços ternos de admiraçáo.

    ResponderExcluir
  2. Não tenho a menor dúvida que Bilac voou ! Um abraço.H

    ResponderExcluir
  3. Nossa! Uma homenagem e tanto registras aqui. Realmente coisa de mestre!
    Fica aqui difícil a qual dos poetas elogiar, se o homenageado ou a homenagem belamente feita.
    Eu deixo aqui meus aplausos a ti!

    Uma linda noite para você Celêdian!
    Lembranças.

    ResponderExcluir
  4. Celedian! Que beleza de poema!
    Estou te lendo com muito gosto pois gosto do que escreves.

    Um beijo bem grande em seu coração.

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema.
    Tão lindo que ao lê-lo se faz poesia o pensamento.
    Linda postagem amiga.

    Beijinho.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  6. amiga, passando para te deixar um beijinho.
    Com carinho.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  7. Querida..
    Estou conhecendo seu blog e achei maravilhoso convido a conhecer e seguir se você gostar beijos no coração,,Evanir..

    ResponderExcluir
  8. Uma homenagem maravilhosa bem à altura desse poeta! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  9. Eu faço votos para que Paulo Adão o encontre lá onde reinam os poetas adormecidos da terra e juntos possam continuar nos afagando com sua poesia divinizada.

    Celêdian, OBRIGADO pelo carinho, pela solidariedade, pelo companheirismo nesta hora tão doída. Há de passar essa dor. A lembrança terna, no entanto que seja preservada para sempre em meu coração e de todos que o amavam tanto. OBRIGADO SEMPRE, MINHA AMIGA! Abraço grande. paz e bem.

    ResponderExcluir
  10. Aplaudi lá e volto a aplaudir aqui tb, amiga! Este tributo a Bilac é o máximo que só uma poeta de seu nível, pode fazer. Bom fds, bjs. Milla

    ResponderExcluir
  11. Quando uma poetisa afaga a cabeça de um poeta maior, no céu todos devem parar para bater palmas.
    Que lindo, amei.
    Minhas mortais palmas.
    Abç com carinho e uma ótima noite de sábado.

    ResponderExcluir
  12. Penso que um dia, minha querida amiga, nós possamos entender, ou melhor, aprender a entender o que ia dentro da essência de poetas como Bilac, Drummond, Cecília, Quintana e tantos outros.

    Bilac não poetava, ele nos servia de versos, e não contente, de sobremesa trazia no caldo de vinho, a seiva das palavras, e a derramava sobre aquele manjar inspirado, digno de qualquer divindade das artes.

    E o poeta, visto pela poetisa, teve para mim um significado ainda mais esplendoroso.

    Que belo, minha amiga. Que belo.

    Beijos, Celêdian. Lindo domingo pra ti.

    Marcio.

    ResponderExcluir
  13. Minha querida Celêdian,

    ah que esse "ouvir estrelas" bilaquiano continua dando ainda o que falar, não é verdade? quantos poetas, de olhos e bocas, não já se inspiraram no mote genial deste parnasiano, quantos poetas...

    Ao ler e reler o teu tão belo poema, minha querida poetisa, não posso deixar de pensar no quanto é imprescindível a cultura poética a uma pessoa que tem a sensibilidade de se exprimir em versos. Nessas saborosas e bem urdidas quadras, transparece figuras e imagens próprias do Parnasianismo e, mais particularmente, de Bilac. Tu és uma poetisa que possue métier, Celêdian, isso facilmente se vê.

    Não posso dizer que é como se lesse o poeta aqui, as tuas digitais estão impressas em cada verso, em cada estrofe, principalmente, na sensibilidade que emana do poema. É sensibilidade feminina, absolutamente. E tua assinatura, que bem conheço e admiro, também está presente em cada estrofe.

    Uma homenagem da qual Olavo Bilac ficaria muito orgulhoso, posso dizer, e não é um lugar-comum, pôsto que, se muito se falou e ainda se fala deste poeta, nem sempre as homenagens estão à altura.

    Parabéns pelo teu tão belo poema, Celêdian, é uma obra digna da melhor carpintaria poética.

    Um bom domingo, minha querida amiga, um forte abraço,
    André

    ResponderExcluir
  14. Bilac, como excelente ourives da palavra, engastava seus reluzentes sonhos em formas perfeitas do versejar! beijo do amigo Jorge, felicidades.

    ResponderExcluir
  15. Bilac, como excelente ourives da palavra, engastava seus reluzentes sonhos em formas perfeitas do versejar! beijo do amigo Jorge, felicidades.

    ResponderExcluir
  16. Maravilhoso seu espaço!

    Abraços

    Priscila Cáliga

    ResponderExcluir
  17. Olá,
    Só quem tem a sensibilidade de ouvir estrelas como Bilac é capaz de escrever uma homenagem refinada como a sua poesia.
    Parabéns!
    Semana iluminada procê.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir
  18. Dalva Molina Mansano8 de julho de 2011 20:34

    Celê, vir aqui e reler este poema é como voltar a ver uma linda peça de ourivesaria e não conseguir parar de admirá-la! Grata querida, por me dar este adorável endereço! Desejo muito que seus olhos também pousem em algum abençoado lugar e a façam ver e ouvir as estrelas. Grande abraço, feliz por reencontrá-la.

    ResponderExcluir
  19. Esta homenagem, linda, mostra a sua sensibilidade e arte... Beijos

    ResponderExcluir
  20. NóSinhóra... Que gonócio bunitU Celê !!

    Quem me dera ter conhecedura de tantos palavreamentos de difíci entendimento sem que percise da ajuda do "paidusburros" Dicionário... hehehe...

    BeijO e DeussssssssssssssssssssssKiajude

    ResponderExcluir

Obrigada pela tua presença. Sinta-se à vontade, comente. Por gentileza, identifique-se. Seja bem vindo!