domingo, 11 de janeiro de 2015

SER POETA (Por Celêdian Assis)

Ouçam a bela interpretação do poema, na voz do Poeta do Deserto, Felipe Padilha de Freitas e de sua esposa Iza
http://www.opoetadodeserto.recantodasletras.com.br/audio.php?cod=54841


SER POETA

Protagonista do mundo, espectador da vida,
um deserto abstrato de um mundo concreto,
de onde lágrimas vertem pela própria sina,
do poço dos olhos da alma, casa e guarida,

de suas dores, lamentos, chagas e feridas
cicatrizadas, na pele de suas puras certezas,
que vestem seus versos de rumos incertos,
e traja de amor e poesia, as mazelas vividas.

Espectador do mundo e da vida protagonista,
eis que se transforma um raro ser, em poeta,
pois é da sua luz e sabedoria que se investe,
que se estimula e que lhe ordena, vá, persista!

Sim, vá, persevere, creia, crie e sempre insista,
Na beleza da paz, na paz da mais pura poesia,
E serás alento, serás caminho, serás a magia,
No mundo concreto de perfeita harmonia.

(Por Celêdian Assis - 29/03/13)

Nota: este poema foi dedicado ao meu amigo Poeta do Deserto, por ocasião de seu aniversário e que ele me retribuiu como um delicioso presente, interpretando-o junto a minha amiga Iza, num belíssimo dueto de vozes. Obrigada meus queridos. Amo vocês. 

8 comentários:

  1. Amei! Tão gostoso ouvir versos! Parabéns, querida!

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Celêdian
    Só uma alma de poeta pode ler com sensibilidade toda a grandeza de cada verso... Muito lindo o poema!!!
    Bjm festivo de 2015

    ResponderExcluir
  3. Eu já tinha dito que tinha, em outro espaço, que tinha adorado o poema; continua assim...

    ResponderExcluir
  4. Olá, Celêdian, a gente se perde, mas também se acha nessa imensidão da web!
    Como sempre, lindo poema, parabéns!
    Um beijo aqui dos pampas pra você! Bom vir aqui, saudades. Revisando antigas crônicas vi seu rostinho nos comentários...

    ResponderExcluir
  5. Olá, Celêdian, a gente se perde, mas também se acha nessa imensidão da web!
    Como sempre, lindo poema, parabéns!
    Um beijo aqui dos pampas pra você! Bom vir aqui, saudades. Revisando antigas crônicas vi seu rostinho nos comentários...

    ResponderExcluir
  6. Bom dia, Celêdian. Aqui estou para ler sua poesia.
    Creio também que o poeta agrega bênçãos e mazelas, uma vez que ele é dual, assim sendo, versamos o triste e o alegre, nossa real missão.
    Bom demais quando tocamos diversos corações com nossa poesia bem fundo na alma.
    O poeta é um ser em movimento, obediente ao que a inspiração sopra com força e delicadeza em sua alma.
    Parabéns pelo espaço.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Celêdian. Aqui estou para ler sua poesia.
    Creio também que o poeta agrega bênçãos e mazelas, uma vez que ele é dual, assim sendo, versamos o triste e o alegre, nossa real missão.
    Bom demais quando tocamos diversos corações com nossa poesia bem fundo na alma.
    O poeta é um ser em movimento, obediente ao que a inspiração sopra com força e delicadeza em sua alma.
    Parabéns pelo espaço.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir

Obrigada pela tua presença. Sinta-se à vontade, comente. Por gentileza, identifique-se. Seja bem vindo!